Projeto da Repsol Sinopec Brasil desenvolve tecnologia para acelerar e otimizar desenvolvimento de campos de petróleo e gás

A Repsol Sinopec Brasil, a Shell Brasil e a Deep Seed Solutions firmaram contrato para o desenvolvimento do projeto i-Concept, para desenvolver uma tecnologia digital para aprimorar e acelerar as tomadas de decisões em relação a projetos de sistemas de produção de petróleo e gás offshore.
download

Em mais uma contribuição para a digitalização do setor de petróleo e gás, a Repsol Sinopec Brasil, a Shell Brasil e a Deep Seed Solutions firmaram contrato para o desenvolvimento do projeto i-Concept. O objetivo é desenvolver uma tecnologia digital para aprimorar e acelerar as tomadas de decisões em relação a projetos de sistemas de produção de petróleo e gás offshore.

“Num campo em desenvolvimento, há inúmeras possibilidades de como se dará a produção no mesmo. Quantos serão os poços produtores, quantos injetores, entre outras muitas variáveis, como a definição da planta de processamento de superfície e tipo de unidade de produção. O i-Concept automatizará todo esse processo, todos os cálculos necessários serão feitos com muito mais rapidez”, diz Marcelo Andreotti, gerente de Pesquisas em Instalações de Produção e Operações da Repsol Sinopec Brasil.

O projeto baseia-se na ampla experiência de seus participantes em engenharia conceitual e abrange o desenvolvimento de módulos customizados, abordando o que há de mais moderno em instalações de superfície, engenharia de campos maduros e funcionalidades avançadas de engenharia submarina.

A tecnologia gerada pelo projeto trará vantagens competitivas nos processos de conceitualização de engenharia offshore para produção. O projeto também visa acelerar investimentos em projetos economicamente viáveis, além de permitir a identificação de soluções em campos complexos, como no pré-sal brasileiro.

O método a ser utilizado pelo i-Concept é baseado na filosofia de building blocks, na qual o sistema inteiro é decomposto em subsistemas e componentes de menor complexidade, que, combinados em diferentes organizações por um algoritmo meta-heurístico, geram uma ampla gama de novos conceitos. Através da aplicação de engenharia de sistemas e métodos conhecidos como “tradespace exploration”, a tecnologia permite à equipe de projetos filtrar e analisar os conceitos de maneira a encontrar as alternativas de maior retorno financeiro e otimizados tecnicamente. Com base em um banco de dados colaborativo em nuvem, o algoritmo gera automaticamente as listas de materiais e calcula os custos de maneira acurada e confiável para cada solução.

“Uma curva de produção única para cada conceito é calculada, considerando não apenas o reservatório, mas também o impacto do comportamento do escoamento multifásico de cada diferente arquitetura submarina. Com o uso de curvas de previsão do preço de mercado das commodities, são valorados os indicadores econômicos de cada conceito, gerando um ranqueamento com todas as soluções”, explica Andreotti.

O i-Concept é uma continuação do projeto Oathkeeper, desenvolvido pela Repsol Sinopec e pela Deep Seed, que culminou no desenvolvimento da tecnologia FLOCO® (Field Layout Offshore Concept Optimizer), tecnologia testada e qualificada em ativos da Repsol em âmbito global e que já vem sendo aplicada em escala comercial em uma série de projetos pilotos com operadoras e empresas de engenharia, atuantes no Brasil e no exterior.



Assessoria de Imprensa